20 janeiro 2012

Petição pública pela responsabilização no caso das próteses PIP

Olá meninas,


Depois de ter tido conhecimento de todos estes casos terríveis sobre mulheres que têm próteses PIP, criei esta petição pública

http://www.peticaopublica.com/?pi=PurpBut 


Assinem e divulguem pelos vossos contactos!!


Pedi aconselhamento a um advogado (Dr. Luís Rocha Ferreira) e na opinião deste, quantas mais pessoas apoiarem esta causa mais hipóteses temos de conseguir que haja uma responsabilização por esta situação.


Se quiserem deixar o vosso contacto ou pedir mais informação, enviem e-mail para o endereço que criei: protesespip@gmail.com 








Esta petição tem como objectivo que o Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, a Direção-Geral da Saúde ou o Ministério da Saúde assumam a responsabilidade da explantação e a implantação de novas próteses de substituição das próteses PIP. 

As mulheres Portuguesas que tomaram a decisão de avançar para uma cirurgia e colocar implantes mamários - por motivo de reconstrução mamária pós-mastectomia, por ausência congénita ou deformidade de uma ou das duas mamas, ou por razões estéticas, fizeram-no certas de que os dipositivos médicos utilizados foram devidamente testados e certificados. Esta garantia foi dada pelo Infarmed ao aprovar as próteses usadas em Portugal. 

As próteses de silicone pré-cheios do fabricante francês Poly Implant Prothese foram amplamente utilizadas em Portugal, no Sistema Nacional de Saúde e em clínicas privadas, por serem aprovadas pelo Infarmed como “Dispositivos médicos implantáveis activo” - Qualquer dispositivo médico activo que seja concebido para ser total ou parcialmente introduzido no corpo humano através de uma intervenção cirúrgica ou médica destinado a ficar implantado. 

Segundo informação do Infarmed, “a marcação CE é um pré-requisito para colocar dispositivos médicos no mercado e permitir a livre circulação, constituindo uma garantia de que estes produtos estão conformes com os requisitos essenciais que lhes são aplicáveis. Um dispositivo médico com marcação CE deve ser apropriado à sua finalidade, seguro e alcançar as características e o desempenho indicados pelo fabricante, não devendo sofrer alterações ao longo do seu ciclo de vida ao ponto de comprometer a segurança do doente.” 


Em 31/03/2010 o Infarmed ordenou a suspensão e recolha do mercado de todos os lotes dos implantes mamários da marca PIP. 

Em Dezembro de 2011, a Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Produtos de Saúde detectou 20 casos de cancro em mulheres que utilizaram próteses de silicone pré-cheios do fabricante francês Poly Implant Prothese e recomendou a todas as mulheres que os retirem. 
Os implantes mamários, suspeitos de estarem na origem de vários casos de cancro, continham uma mistura de produtos químicos, encomendados a grandes grupos de química industrial. 

Entretanto, no comunicado nº C35.02.v1 de 09/01/2012 da DGS, o Serviço Nacional de Saúde assegura a explantação de todas as mulheres que tenham complicações resultantes da colocação de implantes mamários, nomeadamente quando houver evidência de rotura ou de inflamação periprotésica, ou por outra razão resultante da avaliação clínica. Nestes casos de explantação, o Serviço Nacional de Saúde assegura a implantação de nova prótese de substituição: 
a) Quando os implantes da marca PIP tenham sido colocados no Serviço Nacional de Saúde; 
b) Nos casos de reconstrução mamária pós-mastectomia. 

E as restantes mulheres? Se a DGS assume que as próteses PIP são um risco para a saúde, porque é que apenas assegura a explantação e implantação de próteses do SNS? 
Pedimos que haja a responsabilização por TODAS as próteses que foram usadas em Portugal! 


19 comentários:

Anónimo disse...

A explantação não poderá ser feita no SNS de qualquer maneira. Depois de uma mastectomia bilateral com 2 operações e 2 plásticas, em que consegui que as operações fossem todas feitas pela auréola, não vou ficar toda esquartejada porque vou cair nas mãos de um incompetente do SNS. E sei do que falo com casos reais conhecidos e muito próximos. Por isso acho que o SNS tem que assegurar a explantação das próteses onde a mulher lesada quiser.
Quanto ao advogado, eu já falei com um e em princípio vou avançar ele para tribunal. Gostaria de puder contar com a V/colaboração como testemunhas e ofereço-me para o fazer também.
Para além da mudança radical na minha vida que a inflamação que tenho nas costelas me provocou, estou cheia de radiações para perceber o que se passava nas mesmas.
Aguentar dores inimagináveis pelo comum dos mortais para manter as próteses pois o problema não era delas mas sim de um síndorme de Tietz, é inacreditável. Destruir o meu estômago, fígado, rins e intestinos porque vivia encharcada em analgésicos porque não suportava tantas dores?
Alguém vai ter de pagar por tudo isto e eu não pretendo pagar mais nada com esta questão, nem a cirurgia de explantação!

Purple Butterfly disse...

Concordo com o que refere em relação à explantação ocorrer no SNS.
O SNS não tem meios nem especialistas para conseguir dar resposta a esta situação.

É muito importante conseguir juntar o máximo de assinaturas na petição. Por isso peço a todas que divulguem pelos vossos contactos!

Juntas teremos mais força para conseguir que haja responsabilização por tudo isto

Anónimo disse...

Já assinei a petição e concordo consigo relativamente à questão de quantas mais melhor. O problema é que vocês são do Porto e eu de Lisboa e eu fiz uma mastectomia bilateral por ter tido carcinoma e vocês puseram as próteses por estética. Só aqui terá de existir diferença. Pelo menos é a opinião do advogado que consultei e de um jurista com quem também falei. Ponha a questão ao seu e depois diga alguma coisa.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Estratégia errada. O seu advogado e o meu deveriam ser mulheres. Apenas elas sabem, percebem, sentem, dizem o que realmente nós estamos a viver e a meio do julgamento completar, mostrar aquela cumplicidade própria das nulheres quando têm intereses comuns.
Vou agradecer o Sr. que contactei e escolher uma mulher para advogada.
Se quiser conversar mande um mail para cotabranco@iol.pt
Cumprimentos.

Anónimo disse...

ola ja assinei e tambem enviei um mail para a tvi com o meu testemunho. Apos visualizar a monica ferreira no voce na tv, fiz questao em fazer força sobre o caso para nao cair em esquecimento e fazer justiça. façam o mesmo quantas mais melhor!

Anónimo disse...

Terminada a 1.º fase dos exames tenho a revelar:
- as minhas 2 próteses estão rotas. A esquerda tem líquido em quase todo o rebordo da prótese, enquanto que a direita tem apenas uma zona de líquido.
- foi-me descoberto um nódulo na barriga, zona do intestino delgado (parte de fora), que poderá ser para onde as próteses estão a "verter". Por isso tanto se fala na relação do cancro da mama com o dos intestinos.
O quadro é magnífico para quem tem dois filhos, trabalha quase 10 horas por dia e vai começar o último semestre do mestrado, dia 13 de Fevereiro.

petty disse...

Boa tarde, ja falei com um advogado e o que ele sugeriu seria juntar o maximo de mulheres e avançar com o processo judicial contra a empresa francesa e a infarmed, o bom seria arranjar um advogado em comum, seria mais em conta para todas. A minha clinica disse que trocaria os implantes por um valor de 1100e, contudo, o advogado disse k podia entrar em acordo com a clinica e fazer de borla, em troca nao avançava com um processo contra esta.

Anónimo disse...

Olá a todos!
Tenho próteses mamárias desde o ano 2004, segundo o meu médico cirurgião parece que as minhas são de qualidade porque o fulano só começou a adulterar o produto depois. Mesmo assim, tenho receio pois na altura que coloquei certifiquei-me que eram de boa qualidade e que seria impossível rebentarem ou haver fissúras com o tempo e que teriam uma duração de 15 anos. Hoje já tenho 2 filhos e o mais novo tem 2 meses e está a ser amamentado. O meu maior receio seria que rebentassem e que espalhasse o produto tóxico e fizesse mal ao meu filho, mas pelo que me disseram só é prejudicial a quem coloca. A ecografia que fiz na passada semana veiu me sossegar um pouco por estar tudo bem para já. Neste momento com 2 filhos é impossível financeiramente custear a substituição. Acho que deveria ser pago pelos responsáveis de saúde e não por nós. Se estava no mercado é porque tinha sido aprovado.A ver vamos.

Maria disse...

Ola Petty, a clinica onde estas a tratar da tua cirurgia foi onde eu fiz no passado dia 12 para retirar as minhas PiP.
A tua sugestao e pertinente deviamo-nos juntar e ter so um advogado a tratar do nosso caso.
Como disse ja fiz a minha operacao apesar da ecografia dizer q estavam intactas, mas nao podia viver naquele estado de ansiedade.
Eu alinho em avancar com o processo.
Bjs

Anónimo disse...

Olá. Eu tb tenho próteses PIP. Foram colocadas no Hospital da Prelada, Porto. Fui à consulta esta semana e o meu médico tentou desdramatizar a situação. Tenho a prótese direita que me magoa e está deslocada mas ele insiste dizer que está óptima. Eu é que sinto as dores e o mau estar. A muito custo, pois insisti que não quero continuar com estas próteses, lá me prescreveu exames. Raio X e uma eco. O engraçado é que quando percebeu que não quero mesmo isto em mim, disse que depois dos exames me marcaria uma consulta com o seu chefe...estranho, não? ALEGA que não corro nenhum perigo e manteria esta palavra mesmo sem exame nenhum. Isto é o cúmulo!!! Só me marcou exames a muito custo!!! Estará com algum receio? Pareceu-me que sim e o mais incrível é que tive a nítida sensação que me estava a atirar para "canto"! Vou dando noticias. Cristina

Anónimo disse...

ola cristina dia 28 de janeiro,
eu tb tenho pip colocadas no hosp. da prelada e o que contas passou-se exactamente comigo acho na minha opiniao que neste hospital estao a tentar abafar o caso. quase nimguem fala, os midia so falam no hospital de coimbra e o da prelada? que nem documentaçao das proteses possuimos? pelo menos eu e mais raparigas que conheço nao tem o bi das proteses... deixo aqui o meu mail para se quiseres falar comigo lindamourana@gmail.com

Anónimo disse...

Olá!Eu coloquei próteses mamárias há sensivelmente 2 meses mas tou assustada pois agora notei que na região da incisão (mamilos) está muito endurecida e dá inclusivamente para palpar o bordo das próteses...isto não é normal pois não?!

Anónimo disse...

Coloquei a prótese pip em 2006 e rompeu, rompeu a do lado direito,troquei a 8 meses e foi constatado em um exame de ressonancia que fiz no mês passado que ficou residuos do silicone na minha axilia... estou desesperada!!!

Anónimo disse...

Ola a todas! Tb coloquei as malditas PIP em 2008 e vou fazer a substituição daqui a 10 dias! Fiz na clipovoa e, felizmente, a instituição esta a arcar com as despesas, apenas terei k pagar um pequena diferença, já k escolhi as anatómicas! Gostaria de saber se o pos-operatório é tao doloroso agora como foi da colocação! E queriasaber tb se alguém já pos anatómicas ... Eu queria um resultado natural, sem aparência de protese... E o dr aconselhou a anatómica... Gosto sp de ouvir a opinião de outras pessoas... Obrigada

zara roxana disse...

olá
Eu tb tenho implantes PIP, tenciono retirar ja no próximo mês com o Dr. ribeirinho, já fui a consulta e adorei, mais tarde virei aqui dizer como tudo esta a correr. andar com este desespero dentro de mim a que não!
ouvi falar de um advogado, que suponho ter entrado neste blog que estaria interessado em nos representar, se realmente for verdade gostaria do contacto dele, o meu email é p.lucena@ilo.pt, perfil no face é: Zara Roxana.
obrigada e tudo de bom para todas... com muita coragem.

Anónimo disse...

Meninas, algumas de vocês estão a misturar prótese "encapsuladas" ou "capsuladas" ou lá como se diz, com a questão das PIPs. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Qq protese de qq marca pode "capsular" (disse-me o meu médico e já confirmei na internet). A diferença é que algumas PIPs rebentam libertando o conteudo!! Mas há exames que se podem fazer para saber isso.
Quanto à Prelada, acho que tb há muita gente satisfeita. Eu fiz lá várias cirurgias (incluindo proteses) e considero excelente. Tem uma segurança enorme. Têm DOIS médicos anestesistas mesmo à noite e fins-de-semana e unidades de recobro com todos os monitores e condições. Já fiz uma cirurgia noutro hospital privado do Porto e foi preciso esperar duas horas que o anestesista viesse de casa para me tirar as dores. Se fosse uma complicação fatal, queria ver...
Além disso no meu caso não tenho razão de queixa mesmo neste caso das PIPs, fizeram-se os exames e para já estava tudo bem, embora ainda aguarde uma decisão definitiva qt à necessidade de substituição por precaução...
Pelo menos é esta a minha experiencia...

Anónimo disse...

Eu fui operada no Hospital da Prelada em 2005 e estou precisamente de atestado por ter substituído as minhas PIP na passada 5ª feira, igualmente na Prelada, com um preço fechado. Apesar de me considerar uma vítima, como todas (tenham colocado por questões estéticas ou caso de cancro), e achar que não deveria pagar nada, tenciono entrar com um processo em tribunal contra o estupor do Mas e o Infarmed (considero que os médicos tb foram vítimas de uma certificação de um produto que afinal não estava em condições). Decidi foi aproveitar esta oportunidade de me livrar de uma bomba relógio de dentro do meu corpo. Todas as ecografias que fiz, nada indicavam, não sentia dores nem nada, acontece que a direita já tinha rebentado!!! Pois é! Agora coloquei outra marca (q espero ser mesmo de confiança, porque agora tenho muitas reservas acerca do que é certificado pelo Infarmed, desde um antibiótico a um paracetamol). Vi há uns tempos uma reportagem sobre uma advogada de Coimbra que estava com um caso em tribunal (alguém me sabe dizer quem será?) e ando a ver se a descubro. Claro que já assinei (e reencaminhei) o abaixo-assinado, mas enquanto que nos outros países (França, Argentina, Brasil, Venezuela, etc) as mulheres se estão a unir, aqui nada se faz... é triste. De facto, não é fácil dar a cara (tb se estava a "dar" as mamas) e eu tb quero permanecer no anonimato público, mas devíamos unir-nos todas (e parece que em Portugal somos mais de 1000) e processar de forma a que nos paguem as operações e, principalmente, os prejuízos morais e os transtornos psicológicos). Assinado: mais uma vítima

Anónimo disse...

Eu tb sou mais uma vítima!!!


Sou de Santo André SP...

Esse ano pretendo trocar a minha prótese, e eu pergunto quem vai arcar com o meu prejuìso?




Anónimo disse...

Olá, a minha era pip, troquei em 2011 pq uma estava rompida e fiquei com residuos nas duas axilas e no paraesternal tbm, não sinto dor nenhuma, mas os nodulos não somem, o maior mede quase 4, cm tenho q fazer acompanhamento direto, só vivo preocupada.MEU e_mail é add_duarte@hotmai.com
fiquem com Deus!