12 março 2010

Anónima: usar o tamanho de soutien certo



Anónimo disse... (12-03-2010)

Olá a todas!

Descobri este blog há algumas semanas, durante uma pesquisa sobre mamoplastia de aumento, e desde essa altura que venho cá frequentemente, sempre à procura de novas informações. Agradeço desde já a todas as que aqui escrevem.
Desta vez decidi deixar o meu contributo, não com a minha experiência pessoal (porque ainda não fui operada), mas com um assunto relacionado com o peito:

SOUTIENS, ou melhor, como escolher o soutien correcto!
Na verdade queria deixar-vos um link que descobri há alguns dias e, pelo que tenho lido aqui, penso que deixará muitas de vocês surpreendidas quando perceberem que não estão a usar o tamanho de soutien certo, já que cerca de 80% das mulheres não usa...
O site é o Dama de Copas e podem ver do que estou a falar neste link: http://damadecopas.pt/definir-o-tamanho-certo.

Basicamente, as medidas para o soutien são a medida de costas (que corresponde ao nº do soutien, p.ex. o 32) e a profundidade do peito (a copa, que corresponde à letra, p.ex. B).
Ora, quando se é operada o que aumenta é a profundidade/tamanho do peito e não a medida das costas, certo? Portanto, quem usava um 32A antes da operação deveria continuar a usar o 32 (porque é a medida de costas) e aumentar apenas a letra, por exemplo, 32D.
Parece complicado, mas é até bastante simples, faz todo o sentido! Então porque é que tanta gente usa o soutien errado? Simplesmente porque temos de nos adaptar ao que existe no mercado, já que nas lojas sem ser da especialidade só se vêem as copas A e B e pouco mais...e nas lojas especializadas são caros...

Confesso que eu fazia parte dos 80% que não sabia... Mas, sabendo isto, faz todo o sentido que a maioria dos médicos não falem em tamanhos de soutiens, apenas em cc...

Espero ter ajudado.

Bjinhos!




Olá 'Anónima'
Obrigada pelo contributo!!

acrescento apenas o seguinte: Um bom soutien, adaptado ao peito é super importante, sempre. Se num peito natural é importante, num peito com implante é ainda mais importante.
É fundamental dar uma boa sustentação ao peito para não descair! Lembrem-se do seguinte: se os peitos naturais descaem, imaginem como será com um peito com silicone.... vai acabar por descair também porque agora a pele (que já não é de menina) vai ter de suportar um peso extra!!!
Claro que podem andar de vez em quando sem soutien ou com um soutien giro, que não segura nada.... mas no dia-a-dia é MUITO IMPORTANTE sustentar o peito com um bom soutien!
Seja com um soutien de desporto, seja com outro qualquer, aconselho-vos a encontrarem um bom soutien, que mantenha as meninas bem sustentadas e seguras ;)
Bjs




Deixo alguma info da net:










As idades do seu Peito

Adolescencia
Nesta etapa, é conveniente usar cuidados especificos adequados como prevenção. Deve centrar a sua atenção na prevenção da ruptura dos tecidos como consequencia do crescimento dos seios.

Gravidez
Deve ter-se em atenção especialmente a regeneração cutânea desta zona em periodos estrogenios ou de alterações hormonais como é o caso da gravidez e da lactação. A aplicação de produtos anti-estrias é fundamental.

A Partir dos 40 Anos
A flacidez converte-se na sua grande inimiga. Como principais causas podemos referir: falta de tónus da musculatura peitoral e perda de elasticidade da pele. O tonus muscular perde-se com o passar dos anos e com a ausencia de exercicio fisico. Na perda de elasticidade intervêm vários factores como o fotoenvelhecimento – abusar do topless sem protecção solar adequada -, a lactação, frequentes perdas e aumentos de peso e, inclusive, não utilizar sutiãs adequados.

A pele dos seios é muito fragil, sem musculos e repleta de tecido adiposo. Por isso, um dos problemas que enfrenta é a perda de elasticidade e consequente flacidez provocada pelas variações de peso, gravidezes, etc. É ainda uma das zonas mais vulneraveis do corpo, que revela na sua estrutura as alterações hormonais, as doenças, a idade e os maus hábitos. O facto de o peito ir ficando menos firme está ligado ao efeito da gravidade e á herança genética, em proporções iguais.

Requer, portanto, uma série de cuidados indispensáveis que devem começar por ua profunda hidratação. E quando o problema aparece, é preciso partir para tratamentos especificos.


Mime-o a partir de dentro, através dos alimentos que consome:
Ricos em vitamina A – Necessaria para uma pele saudavel, por dentro e por fora. É um antioxidante com grande poder refirmante e protege contra as infecções. A melhor fonte alimentar encontra-se na gema de ovo, no figado de vaca ou vitela, no óleo de fígado de bacalhau, na cenoura, na abóbora, na manga, no pessego, no tomate, nos espinafres, na salsa e nas acelgas.

Ricos em zinco – De acordo com os nutricionistas, é primordial na sintese das proteinas (essenciais para a firmeza dos tecidos) e para o sistema imunológico. As principais fotes são: cogumelos, germen de trigo, cereais, nozes, leite, entre outras.

Ricos em vitamina C – É um potente antioxidante que actua na formação do colageno. Encontra-rá tal vitamina nos morangos, kiwis, laranjas, couves (portuguesa, lombarda, coração, repolho, couve-flor) e brocolos

Ricos em vitamina E – Pelas suas propriedades reafirmantes e antienvelhecimento. Como vitamina lipossoluvel ( soluvel em lípidos) obtem-se atraves de alimentos mais gordos como o azeite, o amendoim, o salmão, a sardinha e o atum ou em outros alimentos como as sementes, por exemplo, as ervilhas e os feijões.

Os 3 alimentos chave aconselhados por nutricionistas são os amendoins, pelo seu elevado conteudo em niacina e ácidos gordos insaturados, essenciais para uma boa saúde celular: manga, pela sua riqueza em vitamina A ( a sua carencia produz secura e descamação da pele), e as favas – estas leguminosas exercem uma acção protectora sobre a pele devido ao facto de conterem niacina acido pantotenico.

Exercicios que fortalecem o Peito
A actividade fisica realizada, pelo menos, 3 vezes por semana, ajuda bastante a combater a flacidez. A melhor opção é a natação, independentemente do estilo que escolher. Atraves dela, exercitará os grupos musculares superiores e inferiores.
Tambem os exercicios localizados, ou mesmo a musculação constituem verdadeiras maravilhas.
Mas atenção, não existem exercicios milagrosos que façam aumentar o peito. A solução passa por exercitar os musculos que sustentam os seios e desta forma dar a impressão de mais volume.
Estes exercicios localizados ajudam apenas a levantar os seios. É que quando os musculos peitorais, que dão sustentação aos seios, são trabalhados, eles aumentam de volume, dando a impressão de que o peito é um pouco maior e mais empinado. É importante, contudo, não ter uma expectativa exagerada quanto aos resultados, já que a genética não se consegue mudar. Álem das glandulas mamárias, os seios são como um saco de gordura revestido de pele. Por isso se eles forem muito flacidos, a actividade fisica consegue apenas melhorar.


Dicas importantes: Deve começar com pesos ligeiros e aumentar gradualmente. E não se esqueça de fazer aquecimento antes dos exercicios e alongamentos no final.

Sutiã – O centro da questão
O sutiã ocupa um papel essencial na manutenção da beleza do peito. Tenha em conta as seguintes recomendações:
1- Use um sutiã de acordo com o seu tamanho e que segure perfeitamente toda a mama. Há que considerar o tamanho da copa e do contorno, a forma que melhor se adapta ao seu peito e a sustentação das alças e costas.
2- Tenha cuidado com os silicones e recheios incorporados em alguns sutiãs para aumentar o tamanho porque não deixam respirar bem a pele delicada da zona.
3- Sempre que fizer exercicio fisico, use um sutiã desportivo que aguente toda a sessão sem se deslocar ou desprender.
4- Se tiver tendência a alergias na região mamária provocadas pelo uso de sutiãs sintéticos ou de renda, prefira peças de algodão (não retêm a transpiração) . E se o problema agravar, o dermatologista pode indicar-lhe uma pomada que acalme a irritação.

2 comentários:

Anónimo disse...

fiz uma cirurgia de reconstruçao mas ficou horrivel ,uma diferente da outra o medico disse que massagem resolve ,estou com muito medo de me decepcionr sempre foi um sonho meu pois tinha sindrome de poland .

Lady Baginski disse...

Olá,

sou brasileira, porém achei importante o comentário sobre o tamalho correto para os sutiãs.

Estava à cata de informações sobre esse assunto do blog por uma curiosidade, já que tem sido um assunto suscitado com frequência nos meus grupos de amizade, mas isso são outras coisas.

Meu comentário aqui, é mais para lhe dar uma informada a respeito desse problema dos sutiãs, e como sou brasileira, as medidas são completamente malucas. hehe

Me ocorre de dificilmente encontrar tamanho adequado para mim, assim como uma amiga minha tem o mesmo problema ao inverso, mas como o problema de minha colega é mais exagerado creio que é mais fácil de explicar. Os sutiãs no Brasil seguem apenas uma numeração no mesmo padrão do restante das roupas (36, 38, 40 e por aí vai indo, sendo o 38 geralmente o número de pessoas magricelas como eu e minha amiga) só que, realmente, desejávamos nós aqui que as medidas fossem assim como em portugal, com o número e a letra, adorei esse sistema. Imagine que minha amiga tem o meu tamanho, ou seja que é magra para que seu torax seja de um tamanho pequeno, um 38, só que seus seios tenham o tamanho adequado para um sutiã 48 (equivalente aos grandes peitos de uma vovó gordinha). Nesse tipo de caso, as brasileiras sofrem, já que nesse caso por exemplo, geralmente há que se mandar todos os sutiãs para uma costureira para diminuir a circunferência do torax do 48 ao 38.

Creio que esse era o relato que eu tinha (claro de forma resumida) para contribuir com a postagem e dar uma noção diferente de como as coisas podem ser complicadas de jeitos diversos em lugares diferentes.

Beijos e parabéns pelo blog.