11 junho 2008

alternativa ao silicone


O método cirúrgico que promete seios (mais) volumosos e naturais, sem recurso ao silicone...

Melhorar a auto-imagem recorrendo à cirurgia plástica está, definitivamente, em voga. Esta tendência é tão ou mais notória entre as mulheres que decidem que o seu peito merece mais volume. Mais: assumir que se fez uma operação para aumentar o peito deixou de ser algo fora do comum. Com tanta procura, não espanta pois que a ciência não pare de se esforçar por encontrar novos métodos que permitam alcançar resultados cada vez mais eficazes e naturais. Kotaro Yoshimura é o cientista responsável pela descoberta de um novo tipo de intervenção, precisamente neste campo. Em entrevista exclusiva à Saber Viver, o especialista do Departamento de Cirurgia Plástica da Universidade de Tóquio explica-nos tudo sobre a Lipotransferência Assistida de Células (LAC).

Em que consiste esta nova técnica cirúrgica?
No fundo, trata-se de um método actualizado da lipoinjecção convencional. Isolam-se células estaminais provenientes da lipoaspiração que são adicionadas a gordura aspirada, sendo esta então injectada, por exemplo, nos seios.

Em que tipo de situações se aplica?
O seu objectivo é aumentar o tecido mole, por razões cosméticas, de áreas como o peito, rosto e ancas, podendo também ser aplicada em situações de cirurgia plástica reconstrutiva, por exemplo, de defeitos congénitos, resultantes de acidentes de viação ou na sequência de operações oncológicas.

Quais as vantagens desta técnica em comparação, por exemplo, com os implantes de silicone?
Actualmente, 99 por cento das pessoas que aumentam o peito (cerca de um milhão em todo o mundo) recorrem a implantes artificiais. Mas cerca de 50 mil pacientes retiram-nos todos os anos devido a complicações, como a contractura capsular. Por outro lado, as pacientes preocupam-se com o aspecto artificial do peito. Muitas não contam aos parceiros que fizeram a operação e temem que isso seja descoberto mais tarde, por exemplo durante a realização de um raio-x. Novos métodos são pois
bem-vindos. Com a LAC, a gordura aspirada, originalmente pobre em células estaminais, é transformada numa gordura rica neste tipo de células que dura mais e evita a atrofia no pós-operatório. Para além disso, com o nosso próprio tecido conseguimos obter não um peito artificial mas um peito com um aspecto natural.

Quanto tempo duram os resultados?
A gordura transplantada consegue sobreviver com a ajuda das células estaminais. Essa gordura pode durar para sempre, envelhecendo como a gordura normal.

Quais as suas desvantagens?
Uma limitação da LAC é o aumento em termos de volume. Ou seja, podemos aumentar um peito em cerca de 120 a 160 mililitros. Mas se a paciente desejar um aumento de 300 mililitros precisa de realizar a cirurgia duas vezes. Já com os implantes de silicone, pode ganhar o mesmo valor ou mais em volume, de uma só vez. Para além disso, as mulheres magras possuem pouco tecido adiposo.

E que riscos pode implicar?
Os mesmos que envolve uma lipoaspiração ou uma lipoinjecção.

Após a cirurgia, é necessário ter algum tipo de cuidados especiais?
Não. Aliás a realização de massagens está contra-indicada nos primeiros três meses.

Quantas pessoas já experimentaram a LAC?
54 pacientes, a maioria com vista a aumentar o peito e onze na região da face. Houve meses em que já operámos mais dez pessoas. Iniciámos os ensaios clínicos em 2003 e, desde então, não houve problemas e os pacientes estão satisfeitos com os resultados.

Quanto tempo demora este tipo de intervenção?
Quatro horas e custa cerca de 19 mil euros.

Onde é praticada esta cirurgia?
Actualmente, só está disponível na Cellport Clinic, em Yokohama, no Japão.

Texto: Nazaré Tocha com Kotaro Yoshimura e Joaquim Seixas Martins (cirurgiões plásticos)
artigo da revista SaberViver

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá!

Este site é bastante interessante, fiz a minha cirugia ha quase 2 meses e estou satisfeita como resultado o meu formato é em gota perfil baixo e coloquei 290mml, passei de um 32 pequeno para um 34C. como sou magra maior nao poderia ser e escolhi o perfil baixo para nao ficar com efeito bola em 'cima'.

Beijinhos e boa sorte para o site

Anónimo disse...

o meu site é este mamoplastiadaumento.blogs.sapo.pt
Sou a autora do comentario anterior o meu nome é patricia. Ja agr o seu cirugiao deu as fotos do antes e depois, eu estou prestes a ter as minhas.

Bjs

Purple Butterfly disse...

olá!
eu ainda não tive as minhas fotos, só vou ter aos 6 meses :)

está tudo a correr bem? espero que sim!
comigo está! estou a adorar gozar o Verão com peito!!! lol

vai dando notícias!

bjinhos