25 março 2008

possíveis complicações

Complicações na Cirurgia Plástica Mamária

As operações plásticas nas glândulas mamárias estão entre as mais frequentes realizadas pela especialidade, tanto em quantidade quanto em variedade dos procedimentos.
Apesar do grande número das cirurgias executadas, a incidência de complicações giram em torno de 1% a 10%, abrangendo desde as intercorrências mais simples até aquelas de prognósticos mais reservados.

Mamoplastia de Aumento

A mamoplastia de aumento é uma operação que vem ganhando cada vez mais aceitação entre as mulheres, face aos melhores resultados obtidos actualmente, com a melhoria do instrumental e a qualidade das próteses oferecidas no mercado. É uma operação relativamente simples, direcionada a corrigir um problema específico.

a) O principal problema desta cirurgia é a contratura capsular em graus variados, indo desde aparência algo artificial até casos com dor excessiva, em que há de se remover as próteses ou trocá-las, após fazer uma capsulotomia ou capsulectomia, de acordo com a rotina de cada cirurgião.As prótese mais modernas apresentam uma superfície rugosa, seja ela de poliuretano ou mesmo silicone, que levam à formação de uma cápsula mais fina e delicada e com estrutura "sanfonada", diminuindo o aparecimento da contratura.

b) A incidência de hematomas após a mamoplastia, de aumento é de menos de 1%. O hematoma é uma complicação das primeiras 48 horas de pós-operatório e se traduz por endurecimento acompanhado por aumento de volume e dor na mama afetada. Geralmente é unilateral. O tratamento deve ser imediato: reabertura da loja, retirada da prótese, após limpeza exaustiva da cavidade e hemostasia criteriosa. A prótese, após limpeza meticulosa é reinserida e a drenagem (à vácuo ou por dreno de capilaridade) é mantida por 24 a 48 horas. Caso não seja tratada por meio intervencionista, o hematoma pode evoluir com a formação de capsula fibrosa espessa e endurecimento da mama. Além do mais o hematoma é um excelente meio de cultura de bactéria, proporcionando uma infecção secundária.

c) A infecção nas mamoplastias de aumento, felizmente é muito rara. No período pré-operatório a antibioticoterapia profilática, com fármacos de amplo espectro deve iniciar-se na indução anestésica e prolongar-se até o quinto dia de pós-operatório. A pele é preparada com banhos de duas a três vezes ao dia com sabonete líquido degermante (Clorhexedine, Triclosan ou Iodopovidona) nos três dias que antecedem ao ato operatório. Esses cuidados visam minimizar ainda mais a ocorrência de infecção, já que as próteses mamárias, assim como todos os implantes aumentam em até três vezes a possibilidade de eventos infecciosos nos locais onde foram incluídos, em relação às operações onde não se utilizam tais artefatos. Caso seja constatada a infecção, as próteses são retiradas e só devem ser reinseridas após o terceiro mês. A paciente é tratada com antibióticoterapia específica, ditada pela cultura do material purulento e a cavidade é drenada pelo tempo em que for necessário.

d) Os deslocamentos das próteses ocorrem principalmente quando estas são incluídas na loja retromuscular (por trás do músculo grande peitoral) devido à grande facilidade de dissecção do tecido conjuntivo areolar associado à pressão exercida pelo músculo durante os movimentos ou em práticas de exercícios. Nas próteses incluídas em lojas retromamárias o índice de deslocamentos é praticamente nulo se a dissecção for cuidadosa e direcionada para acomodar a prótese adequadamente, sem descolamento excessivos e desnecessários.

e) A ruptura da cápsula do implante está relacionada ao trauma sobre a glândula mamária, e é tratada pela substituição da prótese. Não traz complicações pelo fato de o gel de silicone entrar em contato com o organismo. As próteses atuais são confeccionadas com um gel denominado coesivo que não extravasa após o rompimento do revestimento das mesmas.

http://www.clubedamama.org.br/materias.php?acao=ler&codigo=37

12 comentários:

Anónimo disse...

olá chamome Vanda e tb fiz a cirurgia de aumento à duas semanas. Também estou mto feliz, era um sonho que tinha à alguns anos.

Purple Butterfly disse...

Olá Vanda!
se quiseres dizer onde foi a cirurgia, quem fez e o que achaste do médico, as meninas c dúvidas agradecem :)
Bjs e obrigada pelo teu testemunho!!

Lili disse...

Olá! Andava aqui pela net a pesquisar este assunto, ver se encontrava testemunhos de pessoas q já passaram pela cirurgia e encontrei este blog bastante esclarecedor. Nunca pensei fazer uma coisa deste tipo, mas ultimamente tenho notado que este tipo de cirurgia se tem tornado mais acessivel e muita gente o tem feito.
Como tenho o peito pequeno fico sempre a achar q falta um 'bocadinho' para a roupa assentar mesmo bem. Depois de várias pesquisas, estou praticamente decidida. Talvez vá fazer no Brasil, embora o preço seja quase o mesmo ou mais se contar com a viagem, mas tenho conhecidos lá e parece-me que são bastante especializados nesta área.
Mas, se fosse possivel gostava de saber mais pormenores acerca da recuperação e de como são os primeiros dias? Quanto tempo demora para se sentir preparada para sair à rua? Se ha algum problema em andar de carro e ao fim de qts dias?
Desde ja, obrigada! Bjs.
Lili

Anónimo disse...

Olá,

fiz na clinica Faccia em Lx, com o Dr. Miguel Andrade. Eu gostei do trabalho dele.
Hoje faz 19 dias!
Uma pergunta, à noite custava-te ou custa-te a dormir?

Anónimo disse...

ola meninas eu tenho 30 anos tenho 2 filhos de 4 e 2anos e decidi que vou fazer a minha este ano! preciso de contactos de medicos cá do porto. obrigada

Purple Butterfly disse...

olá!

como já disse aqui pelo blog, os primeiros dias foram um pouco dolorosos... mas suportáveis com os analgésicos.
Saí à rua uma semana depois, ou seja, fiz a cirurgia numa 6ªf e saí p passear na 6ªf da semana seguinte. Depois na 2ªf já fui trabalhar. No meu caso, o meu trabalho é sentada, no pc, por isso não há problema de regressar ao fim de 1 semana.
Quanto a conduzir, só comecei a conduzir 17 dias depois... e acho q não fazia mal ter esperado mais uns dias, já que se faz algum esforço com os peitorais....

---

Em relação a dormir à noite... nos primeiros 15 dias só conseguia dormir de barriga p cima pq me doía um pouco nas axilas, ao pôr-me de lado... mas n me custou nada a dormir (felizmente sempre dormi mt bem). Agora já durmo de lado :)

----

médicos no porto só conheço mesmo o Dr. Santa Comba... tenho ouvido bem da cirurgia plástica na Prelada, mas n sei de nenhum médico em particular...

Bjokas e boa sorte a todas!!

bé disse...

oi, eu já fiz duascirurgias plásticas na Prelada com o Dr. paulo Costa. É o maior!!!
gostava de fazer o da mama...

Anónimo disse...

Eu também concordo que o Dr. Paulo Costa é o maior, eu fiz reconstrução mamária com "Tram flap" e estou radiante com o resultado, deixo aqui o meu testemunho às mulheres mastet.não tenham medo de fazerem a reconstrução, vale a pena!
Manuela Costa

Purple Butterfly disse...

olá!
o médico que consultei na Prelada chamava-se Pedro Carvalho.
A Prelada foi mt recomendada quando andei a pesquisar para fazer a cirurgia...

bjs

Barbara disse...

Alguem fez a cirurgia com o Dr. Miguel Andrade?

susana disse...

Fiz a minha mamoplastia de aumento na Prelada com o doutor Paulo estou super feliz com os resultados é uma pessoa muito acessivel...e os preços foram óptimos .

Catarina disse...

Ola Susana, quanto tempo demorou desde a primeira consulta com o Dr Paulo Costa até à cirurgia? Ele tem grande lista de espera? É que eu gostava de fazer a cirurgia neste Natal e nem a primeira consulta consegui marcar!x) Ele é super ocupado! Quanto pagaste? Entre 3 e 4 mil ? Obrigada :)